Skip to content

Letra e Vídeo

Literatura musical

Tag Archives: Gabriella Cilmi

O problema era seu sorriso. Tudo o mais em seu rosto era absolutamente normal, seus suaves olhos castanhos, o modo como suas sobrancelhas subiam e desciam alegremente quando ela fala com sua voz angelical, seu cabelo sedoso e perfumado, até mesmo o lindo narizinho arrebitado, tudo dentro do que se poderia chamar de normal, bela mas não arrebatadora, alguns até diriam comum. Mas quando ela sorri… Oh, Senhor! É magia pura! E em doses potencialmente fatais! Não há nada que você pode fazer, quando ela sorri você vira história, já era! Escravizado para sempre, de livre e espontânea vontade, até a hora em que ela quisesse brincar com você, usar você, acabar com você, ela teria. E sem uma única reclamação, nem uma mísera palavra contra. Apenas pedidos desesperados de mais, mais, mais… Seria todo o conjunto da boca, as pequenas rugas que se formam ao lado dos olhos, o jeito travesso como seus lábios se moviam? O que diabos ela tem naquele sorriso que faz isso comigo, que me deixa de pernas moles, quebra minha vontade, me hipnotiza? Seria isso o tão falado amor?

Mas quem se importa? Ela está aqui, não? E me quer, não quer? E sempre – SEMPRE! – com uma brincadeira nova, com algo novo para ensinar. E são tantas coisas que já aprendi… Já fui amarrado com quilômetros de grossas cordas, preso com fita adesiva ao chão (fiquei parecido com uma múmia, ela disse sorrindo, maldição!), enjaulado como um animal, acorrentado à parede, trancado em uma asfixiante sauna seca, jogado dentro de uma caixa… E ela diz que eu ainda não vi nada! Ah, essa mulher!

Ela está vindo, caminhando – não, flutuando como uma bailarina, suavemente, delicadamente.  Hoje vai ser diferente, vou mostrar para ela que não sou seu escravo, não sou seu cachorrinho. Um homem tem que honrar seu nome, sua dignidade! Hoje as regras do jogo vão mudar e ela é que vai aprender alguns truques e brincadeiras novas, com certeza! Agora, parada bem a minha frente, mãos na cintura, olhos faiscantes a me dominar. Essa ansiedade! Então ela sussurra, como uma brisa da primavera:

– Você já viu o mundo de cabeça para baixo, garoto? È tão divertido, você vai gostar, tenho certeza…

E sorri para mim… Ah, dane-se tudo! Estou aqui, querida! Por favor, faça tudo o que quiser, mas não pare, nunca, jamais! Estou pronto, meu amor, vamos brincar, por favor, vamos brincar!

Anúncios

Tags:, ,