Skip to content

Letra e Vídeo

Literatura musical

 

A sereia Catarina e o pescador Rafael

Diário de Rafael – Quarta-feira de cinzas.

 

Querido diário. Me sinto abençoado. Hoje é o dia mais feliz de minha vida! Algo maravilhoso me aconteceu! Eu fiz amor com uma sereia! Estou cheirando a peixe até agora, mas foi muito bom. Foi um presente de Deus para este romântico incurável. Mesmo que meus primos digam sempre que sou fantasioso, sei que Deus ajuda aqueles que se dedicam de corpo e alma a sua devoção.

O dia não começou bem. Meu tio estava arrasado porque havia matado um golfinho na pescaria de ontem. O pobre animal ficou preso na rede junto com os peixes. Dá azar matar golfinhos, e eu propus que rezássemos para as divindades do mar.

Quando todos foram aproveitar o carnaval na cidade, eu preferi ficar e tomar conta do barco. Bebi um pouquinho de vinho enquanto olhava para o oceano e pedia perdão, sempre rezando, louvando ao senhor. Foi quando aquele ser emergiu do mar. Ela estava totalmente nua e tinha os seios divinos. Sabia que ela estava lá por causa do golfinho.

Eu comecei a chorar e pedi desculpas. No alto de sua sabedoria, ela perdoou nossos pecados.

– Os deuses me abençoaram! – falei para a sereia.

Ela levou minhas mãos até seus seios, depois me beijou. Eu me senti caindo por entre as nuvens. Quando dei por mim, estava deitado sobre algo macio como as nuvens do céu, e ela estava sobre mim. Senti sua pele lisa e macia. Apesar de ser peixe da cintura para baixo, aquele ser sobrenatural possuía uma vagina.

– Estou aqui! Sou toda sua! – sussurrava ela.

Percebi a dádiva que estava recebendo e fizemos amor a noite inteira!

Logo que acordei vim para cá escrever! Quanta emoção, só estou cheirando a peixe. Mas isto é um detalhe insignificante diante desta bênção!

 

Diário de Katarina – um dia antes…

 

19:35

Ele era um deus Grego, um filezão! Fiquei louquinha para ficar com ele. Nossa! Como ele é gatinho. Está lá no outro barco. Estou olhando ele direto, dando idéia mesmo! Mas ele fica lá, bebendo e bebendo! Está fazendo jogo duro. Mas eu sei o que vou fazer. Vou pular na água e ir nadando até lá, antes que ele caia de tanto beber. Seja o que Deus quiser! Afinal, o carnaval está acabando e ainda não fiquei com ninguém.

 

20:30

Voltei. Foi um fracasso! Ele era um completo idiota! Quando cheguei ao barco, descobri que meu sutiã desaparecera. Mesmo assim resolvi subir no barco dele. Ele ficou me olhando com cara de bobo, depois pediu desculpas sei lá por que, veio com um papo de perdão divino. Resolvi que ele estava muito bêbado para conversar e decidi ir direto ao assunto. Levei a mão dele até meus seios. Ele pareceu entender finalmente. Me chamou de sereia e eu lhe disse que seria sua sereia se ele quisesse.

Então ele me beijou meio desajeitado. Tentei suportar seu bafo de vinho, mas ele arrotou na minha boca. Fiquei com tanto nojo que o empurrei, fazendo com que ele caísse pelo buraco que dava para o porão do barco. Caiu em cima de um amontoado de peixes. Um golfinho morto, que estava pendurado por uma corda, se soltou e caiu sobre meu deus grego. Ele então começou a beijar o animal. Eu ainda gritei para ele, dizendo que eu estava lá em cima, mas o acéfalo não me escutou e começou a transar com o golfinho.

Diante daquela cena, preferi voltar nadando para meu barco. Amanhã cedo vou começar a arrumar as malas para voltar para casa. Vou entrar numa academia de ginastica assim que voltar! Quem sabe assim, não perca mais homens para golfinhos mortos!

Anúncios

Tags:, ,

%d blogueiros gostam disto: