Skip to content

Letra e Vídeo

Literatura musical

DOCES BEIJOS

 

Finalmente! Depois de tantos anos, de tanto sacrifício, de tanta busca! Eu a encontrei, bem onde as lendas diziam, aqui, perdida nessa imensidão inexplorada, a Lagoa das Esmeraldas, a fonte de riquezas ilimitadas! Esmeraldas? Não, muito mais que isso: diamantes, rubis safiras, prata, OURO! Centenas de homens deram suas vidas para atravessar a floresta impenetrável mas apenas eu consegui alcança-la. E agora você é minha! MINHA! Pode ser difícil retirar as suas riquezas, mas vou conseguir, nada me impedirá!

Mas antes vou me refrescar nas suas águas, limpar a sujeira do meu corpo. Mereço possuí-la por completo, tê-la como bem quiser e desejar. Ah, sim, como seu toque é refrescante e suave… Sim, leve meu suor para longe, limpa minha pele suja, esfrie meu corpo cansado… Sim, sim, faça as vontades do seu mestre… Sinto suas águas massageando meu corpo, desfazendo os nós em meus músculos doloridos, levando o cansaço dos meus ossos… Sim, seja uma boa escrava e me dê o que mereço… São como os dedos de uma mulher amada sobre o corpo do seu homem nu, não pare, não pare…

Mas… Mas… O que é isso? De onde veio você? Quem é você? Nenhum outro homem jamais esteve nessa lagoa, como você, mulher, chegou aqui antes? Como? E por que você está fazendo isso, me segurando desse modo, me tocando desse modo? Não sou seu amante, nunca a vi antes… Mas você me deseja tanto assim? Você me quer tanto assim?

E por que não consigo vê-la direito? Você parece uma miragem, uma criatura etérea… Não consigo manter os meus olhos sobre você, não consigo ver os detalhes, mas você… Seus cabelos negros e lisos flutuam tão suavemente nas águas… Não, são loiros, brilhantes como ouro e cheios de caracóis! Ou seriam curtos e ruivos, arrepiados pelo toque da água fria? Pouco importa, vou olhar apenas para seu rosto, admirar sua pela branca como as pérolas do mar… Mas agora ela se tornou negra, queimada pelo Sol das savanas africanas. Não, não! Ela é morena, suave e dourada…

Chega, chega de confusão! Seus olhos, sim! Disso tenho certeza! São verdes, faiscantes esmeraldas que brilham e hipnotizam, esculpidas por Deus no seu rosto perfeito, a única luz que brilha aqui, nas profundezas… Estou assim tão no fundo? Apenas me sentei na beirada da lagoa para refrescar meu corpo cansado, então você surgiu do nada, me arrastando para aqui, onde o Sol é uma vaga lembrança… Estou me sentindo fraco, estou me sentindo com sono, tanto sono… Ar, preciso de ar, preciso respirar para sentir a vida voltar ao meu corpo, mas o céu está tão longe… Sim, já sei o que fazer, vou sorver o ar de você. Minha amante, dê-me mais que prazer, dê-me a vida que preciso… Ah, seus lábios são tão suave, seu beijo tão doce, tão doce… Mas não sinto o ar invadir meu peito, encher meu corpo… Pouco importa, estou com você, não preciso de mais nada. Meu desejo por ouro, prata, diamantes, rubis, tudo se foi. Quero apenas as esmeraldas que brilham no seu rosto, quero apenas seu toque na minha pele… Essa é a verdadeira riqueza que homem algum jamais possuirá, apenas eu, eu…

Sim, minha amada, vamos descansar no seu leito de amor, viveremos juntos aqui, até o fim dos tempos, no seu lar, nas profundezas da lagoa. Deitemos na sua cama… Estranho, não parece uma cama, a lagoa parece cheia de estranhos galhos e rochas brancas… Lembra-me algo familiar, algo… Assustador… Parece que centenas de homens sorriem sem lábios para mim, olham para mim com órbitas vazias, apontam para mim mãos sem carne, esticam para mim seus braços mortos… Mas não, minha amada, você está certa. Não preciso me preocupar com nada, com o Sol, com o ar, com riquezas… Tenho você, eternamente… Você com seus olhos de esmeraldas e seus doces beijos…

Anúncios

Tags:, ,

%d blogueiros gostam disto: